Da peneira à profissionalização no futebol: um sonho arriscado

Embora ainda não existam dados formalmente consolidados sobre quantos são, quais as faixas etárias ou qual a situação socioeconômica desses meninos, esta não é uma história incomum: ainda muito cedo, deixam suas cidades, são afastados de suas famílias e deixam de frequentar regularmente a escola em busca do sonho de ser aprovado em alguma peneira de algum grande clube de futebol. Se não é selecionado, insiste, em outra cidade, em outro clube, motivado pela paixão pelo esporte e pela falta de oportunidades. É um sonho arriscado e, muitas vezes, expõe a criança ou o adolescente a perigos e violações de seus direitos.